• 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17

Spitzkopf

  • A descoberta do Spitzkopf

    O morro Spitzkopf (tradução literal do alemão "cabeça pontuda") é uma montanha no município de Blumenau, com 936 metros de altitude ( a altura oficial pelo IBGE é de 913 metros e 98 cm). Situa-se no Parque Ecológico Spitzkopf, cuja área é de mais de 5.000 m² de Mata Atlântica, piscinas naturais, cascatas e riachos.

    O morro Spitzkopf foi escalado pela primeira vez, em 1872, pelo comandante das Guardas de Batedores do Mato - Friedrich Deeke (oficialmente investido na função com o nome aportuguesado: Frederico Deeke). Em 19 e 20 de julho de 1892 a montanha foi escalada pelos excursionistas Otto Wehmuth, Christian Imroth, Fritz Alfarht e outros.

    Em 17 de julho de 1929, foi criado o Spitzkopf - Klub, tendo como diretor Otto Huber, secretário Rudolf Hollenweger, cobrador Alfredo Gossweiler, rancheiro, guarda da cabana, Fritz Hasse. Proprietários Paul Scheidemantel, Gauche (alfaiate) e Wünsch. Sobre o Spitzkopf há farta literatura contida na Revista Blumenau em Cadernos, entretanto merece especial referência o fato de haver sido escolhido pelo professor Max Humpl para lá, numa altitude de 750 metros (segundo consta do diário de Max Humpl sua casa situar-se-ia aos 500 metros), quase no topo da montanha de 938 metros, construir sua residência.

    Texto retirado de Blog do Adalberto Day

  • Morro do Spitzkopf

    O morro Spitzkopf (numa tradução literal do alemão "cabeça pontuda") é uma montanha no município brasileiro de Blumenau, com 936 metros de altitude ( a altura oficial pelo IBGE é de 913 metros e 98 cm). Situa-se no Parque Ecológico Spitzkopf, cuja área é de mais de 5.000 m² de Mata Atlântica, piscinas naturais, cascatas e riachos.

    O morro Spitzkopf foi escalado pela primeira vez, em 1872, pelo comandante das Guardas de Batedores do Mato - Friedrich Deeke (oficialmente investido na função com o nome aportuguesado: Frederico Deeke). Em 19 e 20 de julho de 1892 a montanha foi escalada pelos excursionistas Otto Wehmuth, Christian Imroth, Fritz Alfarht e outros.