• 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19

Américas

  • Trilhando Sonhos

    Thiago Fantinatti sonhava conhecer o vasto continente Sul-Americano sobre as duas rodas de uma bicicleta, de modo independente e sem pressa.

    Queria seguir do Atlântico ao Pacífico, dos Pampas ao Atacama, dos Andes à Amazônia... Um ano depois e mais de 15.000 km pedalados, ele havia conseguido!

    Em Trilhando Sonhos, o intrépido viajante não só recorda sua grande aventura como também se deixa levar pelas lembranças e anotações. Não é fácil observar-se a si mesmo, quem dirá colocar em palavras aquilo que vislumbrou.

    Mas aqui, com honestidade e simplicidade, o autor narra momentos, pessoas e lugares, além de refletir sobre sua própria condição de ser vivente, disposto a conhecer, galgar, explorar, influir na qualidade do seu dia e no daqueles que encontrou pelo caminho

  • Um casal na América

    Quando ouço falar em "expedição", ou que alguém partiu em uma "aventura" sempre lembro das frases do meu explorador preferido. Certa vez eu li que ele escreveu o seguinte : Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. É claro que estou falando do Amyr Klink.